BioExtratus
BioExtratus
Trilha sonora para cerimônia de casamento: como escolher?

Trilha sonora para cerimônia de casamento: como escolher?

A música é fundamental em um casamento. Portanto, saiba agora como preparar a trilha sonora para casamento perfeita e dar a este item a atenção que merece

Sempre que pensávamos em uma cerimônia de casamento, era comum que nos viesse à mente aquela tradicional música. Reconhecível aos primeiros acordes, a Marcha Nupcial é praticamente sinônimo da união de um casal apaixonado. Toda a pompa da música logo nos remete a uma celebração clássica, vestidos deslumbrantes, decoração impecável. Mas a música, composta por Felix Mendelssohn, já não é mais unanimidade nas cerimônias.

Conforme elas foram se modernizando e se tornando mais conectadas com a época na qual estão inseridas, a música também foi alterada. Assim, hoje as possibilidades se tornaram diversas. Mas como não escolher errado em um momento tão importante?

A importância da trilha sonora

Como já dissemos em outra oportunidade, a trilha sonora é parte fundamental para que seja criada uma conexão emocional entre as pessoas e a ocasião em questão. Músicas bem escolhidas, que trabalhem em conjunto às emoções já presentes, vão tornar aquele momento inesquecível. Assim, será criado um vínculo entre aquela música e, nesse caso, a cerimônia de casamento.

Por isso a importância da escolha de uma boa trilha sonora: caso a música não “encaixe” bem com o momento, talvez a percepção sobre ele seja afetada negativamente. Se as pessoas não gostarem da música, provavelmente não gostarão também do casamento em si. E ninguém deseja que os convidados tenham uma impressão ruim sobre a cerimônia.

Trilha Sonora para cerimônia de casamento: como escolher corretamente

Conversamos com o pessoal da Apollo Solutions, que tem grande experiência no mercado e especialmente no segmento. Pedimos algumas dicas de como escolher de maneira correta a trilha sonora perfeita para a sua cerimônia de casamento. Então, confira a seguir os principais itens aos quais você deve se atentar para esta escolha.

O clima de cada momento

Primeiro, é preciso decidir qual música será usada em qual momento específico da cerimônia. A celebração como um todo é dividida em momentos específicos:

  • Entrada dos padrinhos;
  • Entrada do noivo;
  • Entrada dos pajens;
  • Entrada da noiva;
  • Benção das alianças;
  • Assinaturas e cumprimentos;
  • Saída dos noivos e padrinhos.

Com o roteiro devidamente preparado, cada canção deve ser pensada em transmitir emoções e estar aliada ao momento conveniente. Ou seja: uma música que remeta à pompa da chegada não ficará muito bem se colocada no final da cerimônia.

Trilha sonora para cerimônia de casamento: como escolher?

Estilos X Escolhas

Uma escolha que com certeza vai influenciar no tipo de trilha sonora que será utilizada é o estilo que toda a cerimônia irá seguir. E há espaço para todos os gostos: desde as mais tradicionais, que não abrem mão da já citada Marcha Nupcial ou da igualmente conhecida Pompa e Circunstância; até quem preferir algo mais moderno e contemporâneo — especialmente quando as cerimônias são realizadas fora de igrejas, o que é cada dia mais comum.

Portanto, tenha bem definido o estilo que o casamento vai seguir — o que pode, inclusive, abrir espaço para temas de interesse dos noivos. De repente, uma canção de algum filme pelo qual o casal é apaixonado. Quem sabe a trilha pomposa de filmes épicos como Senhor dos Anéis? Canções românticas como as de filmes como Ghost, Meu Primeiro Amor? Além da opção de músicas ser bem vasta, ainda dará um toque exclusivo e diferenciado à cerimônia.

Restrições

Se você aderiu a um cerimônia mais moderna, e pretende realizar a celebração fora de um ambiente religioso, não há muito com o que se preocupar em relação à trilha sonora. Agora, se você não quer deixar de ter um casamento tradicional, precisa se atentar ao tipo de música que pretende usar.

O mais recomendado é dar uma olhada no contrato que é assinado com a igreja, para ver se existe algum tipo de restrição ou recomendação expressa quanto ao tipo de música. Também é indicado conversar previamente com o padre que vai celebrar o casamento. Muitos deles preferem conferir a música e a letra para que possam permitir ou não. Nada que uma simples conversinha não resolva e evite futuras dores de cabeça.

Banda ao vivo ou Playlist?

Escolher entre uma banda tocando ao vivo, ou um DJ e até mesmo uma playlist vai depender também do tipo de cerimônia e ambiente que deseja criar.

Geralmente, quem deseja algo mais tradicional costuma optar por bandas ao vivo. Sejam duetos, trios, quartetos, bandas, corais. Essa opção permite criar um ambiente diferenciado, que possibilita uma aura de interação maior entre convidados e noivos. Outra grande vantagem é poder ouvir músicas conhecidas em roupagens totalmente diferentes e exclusivas! Que tal aquela canção romântica que vocês adoram, toda refeita em cordas e um coral?

Mas atualmente quem tem conquistado bastante espaço nas celebrações são os DJs, ou mesmo o uso de playlists pré-definidos. É claro que um DJ é uma opção mais segura, uma vez que vai trabalhar com o feeling dos convidados, o que pode evitar possíveis problemas técnicos. No caso de uma playlist fechada, vai depender um pouco mais da sorte para que as músicas encaixem corretamente — desde a cerimônia até a festa posterior.

Seja qual for a escolha, é bom procurar profissionais competentes. Procure também referências, pesquise entre diversas opções. Busque conhecer previamente o trabalho deles — assistir um show ou uma performance ajuda. Não se deixe levar por preços: o barato pode acabar saindo bem mais caro.

Dessa forma, sua cerimônia será um sucesso absoluto. A música vai tocar o coração de todos os presentes, e com certeza não sairá da memória deles tão cedo.

Sobre o Autor

Endereço: Rua Uruguai, 119 - Vila Castelo Branco - Indaiatuba/SP - CEP.: 13338-110 - Tel.: (19) 3016-1111

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat