BioExtratus
BioExtratus
Dicas para a sonorização de ambientes muito reverberantes

Dicas para a sonorização de ambientes muito reverberantes

Apollo Sonorização apresenta dicas para evitar problemas sonoros em ambientes muito reverberantes

Um dos maiores problemas enfrentados por quem lida com sonorização é o que fazer diante de um local com acústica ruim, ou seja, um local muito reverberante. Não adianta ter o melhor equipamento de som, não adianta ter cantores e músicos fantásticos se o ambiente em que haverá o evento é pobre de acústica, com baixíssima inteligibilidade (palavra difícil de pronunciar que significa a capacidade de se entender o que se está sendo falado, cantado, tocado), e consequentemente muita embolação. É problema na certa!

Para ajudar nesta árdua tarefa, apresentamos a seguir uma série de dicas que ajudarão não a resolver, mas a minimizar tais problemas, e tornar as coisas um pouco “menos piores”.

1) Mantenha o volume o mais baixo possível – sempre!

Quanto maior o volume de som, mais reverberação teremos, não há como fugir disto. Então, limite-se ao mínimo necessário para todos ouvirem bem, e nada além disso.

2) A sonorização acompanha o tipo de local.

Na Idade Média, quando construíram aquelas catedrais enormes, com tempos de reverberação (RT60) na casa dos 10 segundos, os músicos/cantores perceberam que seria necessário adaptar o tipo de música da época aquele tipo de construção. Surgiu então o “canto gregoriano”, música bem lenta, com notas bastantes longas. Adaptar a música foi a única forma de se fazer entender alguma coisa.

Hoje, não mudou de figura, mas poucos lembram disto. Certos estilos musicais mais “rápidos” simplesmente não se dão com ambientes reverberantes, enquanto outros, mais lentos, são “menos sofríveis” nesse tipo de ambiente.

3) Os instrumentos musicais e cantores também acompanham o tipo de ambiente

Se for som instrumental ao vivo, tente dispensar o baixista e até mesmo o baterista. A música perderá o seu componente rítmico e alguns não vão gostar. Mas melhor entender alguma coisa que não entender nada. E é uma ótima oportunidade para realçar metais (saxofones, por exemplo) e cordas (violinos, etc).

Se for som ao vivo cantado, prefira vozes femininas às masculinas. Serão muito mais fáceis de entender, aumentando assim a inteligibilidade. E um(a) cantor(a) solo será muito melhor entendido que um coral.

Da mesma forma, cuidado com o equalizador. Se possível, corte os graves abaixo de 100Hz, onde a reverberação é mais forte. Isso é importante em eventos com som mecânico (música de CD, MP3, etc).

4) Cuidado com a localização das caixas acústicas | Sonorização

Seja uma instalação fixa ou apenas para um evento curto (um dia ou poucos dias), uma regra importante e muitas vezes esquecida é que as caixas devem estar sempre viradas para o público, nunca para paredes e outras superfícies lisas, onde só vão gerar mais reflexões.

Para saber se as caixas estão jogando som para a paredes, uma regra simples e fácil de ser realizada é o teste visual. O segredo é que o público veja os falantes das caixas, mas as paredes não. Na prática, dirija-se até as paredes do local e tente ver as caixas acústicas. Se você conseguir ver as cornetas dos tweeters, drivers, em especial o centro da corneta, é porque a caixa está jogando som para a parede. Neste caso, corrija o posicionamento até encontrar a melhor posição possível.

5) Avalie o evento ao levantar o tipo e a quantidade de caixas acústicas

Há eventos e eventos. Em um culto, todos do local querem e merecem ouvir, o que criará um tipo de necessidade de som, uma quantidade de caixas, como citado acima. Mas há eventos onde o som é secundário. Em uma festa (um jantar, por exemplo), as pessoas querem conversar entre si, e o som (mecânico ou ao vivo) não pode atrapalhar isto.

Em festas, deixe apenas poucas caixas, concentradas em um único local, e comece a tocar (ou deixe música de playback tocando) ANTES do início do evento. Quando os convidados chegarem, quem gostar de som alto sentará próximo das caixas, quem não gostar sentará mais distante. Há pessoas que escolhem o local de sentar exatamente pela posição do palco, dos músicos, do DJ. Respeite isto.

Postar fonte : https://goo.gl/vQJozo

Sobre o Autor

Endereço: Rua Uruguai, 119 - Vila Castelo Branco - Indaiatuba/SP - CEP.: 13338-110 - Tel.: (19) 3016-1111

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat