BioExtratus
BioExtratus
Saiba como manter a dieta no restaurante japonês

Saiba como manter a dieta no restaurante japonês

Será que comida japonesa combina com dieta? Por mais que o menu pareça inofensivo e essa culinária seja considerada uma das mais saudáveis, alguns pratos devem ser consumidos com moderação. No entanto, isso não significa que você deva riscar o restaurante japonês da sua lista de favoritos. Ao contrário, já que ao fazer opções mais saudáveis você continuará se deliciando e ainda evitará os quilinhos a mais.Manter a dieta no restaurante japonês


Para lhe ajudar a fazer a escolha certa, o Daisho selecionou algumas dicas para que você possa manter a dieta no restaurante japonês. Confira agora!

O que evitar

Gohan

O arroz usado no recheio dos sushis e temakis, conhecido como gohan, pode até ser uma delícia. O problema é que além de ser um carboidrato, ele também leva açúcar no seu preparo.

Fritura

Você já sabe que a fritura é um dos alimentos mais prejudiciais à saúde. Portanto, evite as opções fritas, como o hot roll, skin, tempurá, guioza, teppan e crispy.

Shoyu

Os orientais até usam o molho de soja com moderação, mas o mesmo não se pode dizer dos brasileiros. Por aqui é comum abusarmos do shoyu, o que não é bom. O molho é carregado de sódio, responsável por reter líquido no organismo e deixar um aspecto de inchaço.

Prefira a versão light, mas ainda assim pegue leve.  

Molho tarê

O molho tarê é composto por shoyu mais açúcar. Não precisamos dizer mais nada, não é mesmo?

Yakisoba

O famoso macarrão japonês pode até ter nutrientes, como os legumes e as proteínas; mas ele também é um prato rico em carboidratos.

Sunomono

Ela pode parecer uma salada de pepino inofensiva, mas também conta com açúcar na sua receita.

O que pedir

Missoshiro

Sabe aquela sopinha que é servida na entrada e você sempre ignora? Pois ela será uma grande aliada na hora de manter a dieta no restaurante japonês. Isso porque a soja fermentada com os legumes é muito nutritiva e pouco calórica.

Sashimi

O peixe cru é a opção mais saudável, com destaque para o salmão e o atum que têm baixo teor calórico e são ricos em proteínas e ômega 3. Mas, 

Cogumelos

Além de saborosos, os cogumelos são ricos em cálcio, ferro, possuem poucas calorias e auxiliarão na sensação de saciedade.

Uma dica é pedir para o garçom preparar o shitake ou o shimeji sem a manteiga e pouco shoyu. Mas, 

Gengibre e wasabi

O gengibre acelera o metabolismo e possui magnésio, cobre, potássio e manganês. Já o wasabi é antioxidante e protege as células dos radicais livres. Soma-se a isso o fato de ambos terem ação antibacteriana, ajudarem na digestão e fortalecerem a imunidade. Mas, 

Agora ficou mais fácil manter a dieta no restaurante japonês. Se essas dicas lhe deixaram com água na boca, é só correr para o Daisho!

Sobre o Autor

Endereço: Av. Coronel Antônio Estanislau do Amaral, 320 - ITAICI - Indaiatuba/SP - CEP.: 13340-480 - Tel.: (19) 3801-0405

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat