BioExtratus
BioExtratus
Quando uma residência sênior é a melhor opção para o idoso

Quando uma residência sênior é a melhor opção para o idoso

Conheça o conceito de residência sênior, suas vantagens e mitos relacionados, e entenda porque essa pode ser uma ótima opção para a terceira idade

Chegar à terceira idade é um grande desafio em  países como o Brasil, onde além das dificuldades que o próprio tempo impõe, ainda há empecilhos causados pela falta de atenção a essa parcela da população — desde a questão de mobilidade, até o acesso à serviços básicos de saúde. E quando levamos em conta que a população com mais de 60 anos cresceu quase 19% nos últimos cinco anos, isso é bem preocupante.

Outra grande dificuldade enfrentada pelos idosos é o impasse ao qual muitas famílias chegam: mantê-lo em casa ou em uma residência de repouso? Em que momento tomar esta decisão e como fazê-la da maneira mais saudável possível?

Saiba um pouco mais sobre esse complexo assunto no texto que preparamos a seguir.

Quando encaminhar um idoso para uma residência sênior

Tomar a decisão de levar um idoso para uma casa de repouso ou Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) é um momento delicado em uma família. Por um lado, pode haver o sentimento de abandono por parte do idoso; ele pode se sentir deixado de lado ou sentir-se um fardo para a família. Do outro lado, a família pode carregar a culpa, tanto pela pressão imposta pela sociedade que ainda acredita que casas de repouso são “depósitos de idosos”, tanto pelo próprio internado.

Mas, saiba que, por diversos fatores, um idoso já pode estar se sentindo abandonado dentro do próprio lar: trabalho, estudos, família; tudo isso pode manter outros parentes e amigos distantes. Além disso, geralmente as pessoas da terceira idade necessitam de mais atenção, atividades e cuidados médicos. Há casos onde a internação se faz mesmo necessária.

Dessa forma, o primeiro passo rumo a essa decisão é uma conversa franca e sincera entre os envolvidos. A família pode expôr todos os pontos positivos que essa mudança pode lhe trazer, bem como deixar claro que o fim principal é o seu bem estar. Outra necessidade é a de desmistificar a ultrapassada ideia de que as residências sênior são lugares ruins.

E, claro, escutar a opinião do idoso, seus receios e anseios é fundamental. Só aí será possível tomar uma decisão.

Vantagens da casa de repouso

Além de oferecerem companhia aos idosos, os serviços oferecidos em uma residência sênior também podem ser fonte de carinho e atenção, tão necessários nessa idade. A possibilidade de construir novas amizades com outros moradores da residência e manter o papo e a memória ativa ao contar sobre suas histórias de vida é outro grande conforto para os mais velhos.

Para os familiares, por outro lado, poder desenvolver as tarefas cotidianas com a certeza de que seu pai, mãe, avô, avó ou quem quer que seja está sendo bem cuidado, é uma sensação muito boa.

O que observar ao escolher a casa de repouso?

Quando uma residência sênior é a melhor opção para o idoso

Como estamos falando da vida de alguém amado, é importante pesquisar com cuidado sobre as opções disponíveis. Busque uma residência que conte com um cronograma extenso de atividades para os moradores aptos a exercê-las. Sejam atividades físicas, mentais, ou até o aprendizado de algo novo. Enfim, manter a terceira idade ativa e estimulada é muito importante.

Além disso, um fator que precisa ser levado muito em consideração é o cuidado e a atenção médica. Tenha certeza de que você escolheu uma residência formada por um corpo de profissionais especializados e equipes médicas devidamente preparadas para casos de urgências.

Acima de tudo, optar por uma residência que atinja os requisitos estipulados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) é fundamental. Confira os  principais itens a serem observados, segundo o órgão:

ILPI ou Clínica Geriátrica

Antes de tudo, é necessário definir o tipo de instituição para onde o idoso vai, de acordo com suas necessidades: se precisa de cuidados médicos mais recorrentes, uma Clínica Geriátrica é o indicado; do contrário, pode escolher uma residência sênior.

Regularização

A instituição onde o idoso vai ficar deve ser regularizada, cadastrada e licenciada na Vigilância Sanitária local. Também é importante que haja a assinatura de um contrato entre as partes — e que o mesmo seja minuciosamente analisado.

Instalações

É preciso verificar se as instalações são seguras para os idosos. Assim, devem haver corrimãos, rampas, e demais alterações que visem a facilidade na locomoção. Além disso, também é importante conferir o estado de conservação da estrutura — evite mofo, infiltrações e etc.

Alimentação

A alimentação deve ser construída sob a supervisão de um profissional de nutrição. Além disso, a norma vigente estipula que haja, no mínimo, seis refeições diárias.

Visitas

Não deve haver qualquer restrição quanto aos horários de visitas, que devem ser livres (e constantes, isso é muito importante). Se houver, desconfie.

Cuidadores

A Resolução RDC 283/2005 determina que deve haver, no mínimo, um cuidador para cada idoso. Em caso de dúvidas, procure a Vigilância Sanitária local ou confira a legislação condizente.

Terça da Serra: uma opção em Indaiatuba

Para quem vive em Indaiatuba e busca os serviços de uma residência sênior, a Terça da Serra é um residencial sênior em atividade desde agosto deste ano que foi construído pensando no conforto de seus hóspedes.

Localizada próxima ao Parque Ecológico, no Jardim Pau Preto, a casa é toda adaptada para facilitar a locomoção dos idosos. Totalmente térrea, conta também com diversas opções de acomodação, entre elas: espaço para terapia ocupacional e fisioterapia; musicoterapia semanal; acomodações individuais, duplas ou triplas; sala de televisão; lavanderia; cozinha; amplo jardim externo e sala de jantar na varanda. O médico responsável pela unidade é o Dr. Avner Lyra.

Para aqueles que estão aproveitando o final do ano para tomar decisões importantes como essa, a Terça da Serra está oferecendo preços promocionais para todos os contratos fechados no mês de dezembro (estadias temporárias, durante o período de férias e Ano Novo, ou para estadias permanentes).

Afinal, seus entes queridos são seu maior bem, por isso, todo cuidado com eles ainda é pouco. Pense sempre nisso.

Sobre o Autor

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat