BioExtratus
BioExtratus
Psicologia: Qual o meu diagnóstico?

Psicologia: Qual o meu diagnóstico?

Os diagnósticos psicológicos se multiplicaram em larga escala global, TDAH, depressão, stress pós traumático,;ansiedade, fobia social, síndrome do pânico, dentre tantos outros

Se tornou comum o paciente procurar o psicoterapeuta com seu diagnóstico na ponta da língua,;“procurei a terapia porque sou… e desde então não sei o que fazer”. Procurar em sites da internet o diagnóstico se baseando em leitura de sinais e sintomas, buscar por testes online e grupos de auto ajuda em redes sociais é um caminho comum,;quase um programa básico seguido por quem está buscando ajuda psicológica.

Também é muito comum quando se procura a resposta na internet você achar que tem de tudo um pouco,;ou mesmo achar que tem algo muito grave. Isso acontece porque existem comportamentos que são comuns em vários casos,;então é normal se confundir e isto pode ser perigoso, ser medicado baseado naquilo que você procurou na internet.

 – Mas afinal para que serve um diagnóstico?

Os termos utilizados em psicologia e psiquiatria para nomearmos determinados estados emocionais e comportamentais de sofrimento;ajudam e tem o objetivo de auxiliar os profissionais a se comunicarem e a transmitirem conhecimento. O segundo objetivo de realizar uma avaliação diagnóstica, reparem no termo AVALIAÇÂO DIAGNÓSTICA, é para podermos entender onde se encontram os pontos de maior dificuldade, que precisam de maior atenção e cuidado, os pontos fortes, pontos de apoio e delinear o caminho do tratamento.

– Por que é importante uma avaliação diagnóstica?

Quando fazemos uma avaliação diagnóstica não necessariamente são usados testes psicológicos, o mais importante em uma avaliação é que o cliente possa começar a entender suas dificuldades, conflitos e a partir disso seja traçado um plano terapêutico em conjunto com o cliente e suas perspectivas. Deste modo, as escolhas e o engajamento do cliente em sua vida e seu auto-conhecimento são ampliados em qualidade e profundidade. O jeito que uma avaliação é feita pode trazer benefícios, motivar o cliente a melhora e na compreensão de si mesmo e desmistificar suas próprias dificuldades.  

Nem sempre o nome daquilo que você tem vai te dizer como lidar com você mesmo ou por onde começar. Nem todo mundo que sofre de Depressão funciona do mesmo modo e encontra as mesmas soluções. Mas,

Quem realiza um diagnóstico mental?

Avaliação psicológica, também é chamado de psicodiagnóstico clínico e é exclusivo do profissional de psicologia realizar estas avaliações. Nem todo terapeuta e analista é psicólogo, deste modo apenas os Psicólogos ativos ao CRP, órgão que corresponde a regulação dos profissionais da psicologia podem realizar esta tarefa. Os profissionais da psiquiatria também estão aptos a diagnosticarem problemas mentais. Entretanto, a avaliação psicodiagnóstica pode proporcionar um melhor aprofundamento de diversas áreas da personalidade humana.

Por isso, consultar um profissional pode ser importante, prevenir e buscar ajuda quando você percebe que algo não vai bem mesmo que não se saiba o porquê, pode ajudar muito mais do que esperar que se torne algo realmente grave e com um nome que parece assustador.

Foto - Psicologa Maria Pia Santoro

Maria Pia Santoro 
Psicóloga CRP 06/104782

Facebook: facebook.com/psicologamariapiasantoro

Sobre o Autor

Rua Joaracy Mariano de Barros, 212 - Solar do Itamaracá - Indaiatuba/SP - CEP.: 13.333-390 - Tel.: (19) 3329-7741 e (19) 9.8328.4111 (What´s App) [email protected]

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat