BioExtratus
BioExtratus
Gastronomia árabe acompanha tendência nacional e aumentam as opções para vegetarianos e veganos no país

Gastronomia árabe acompanha tendência nacional e aumentam as opções para vegetarianos e veganos no país

Sal Árabe se adapta ao mercado e oferece diferenciados sabores aos vegetarianos e veganos na região

De tempos em tempos surgem nichos de consumidores que exigem que o mercado se adapte para não perder a fatia de consumidores. Uma parcela significativa que tem se destacado nos últimos anos diz respeito aos vegetarianos e veganos. E se no ínicio dessa tendência se deparar com estabelecimentos gastronômicos que se adaptassem às suas necessidades era uma dificuldade, esse cenário já mudou muito.

Vegetarianos e veganos: mercado em expansão

Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira (SDV), o Brasil possui hoje mais de 240 estabelecimentos dedicados aos vegetarianos e veganos.

O número tende a crescer se levarmos em conta dados globais. No Brasil, 14% da população brasileira se declara como vegetariana. Esse número aumenta para 16% quando se trata de regiões metropolitanas como São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro. Esses são os dados da pesquisa Ibope Inteligência, realizada em 2018.

Embora não existam números oficiais a respeito dos veganos no país, nos EUA, os assim declarados, dobraram entre 2009 e 2015. Já no Reino Unido, quando analisados os dados entre 2005 e 2015, esse crescimento é de 360%.

Ou seja, estamos falando de uma parcela significativa do mercado, que não pode ser ignorada — e que tem muito potencial para ser explorada. À exemplo, um relatório da gigante de investimentos norteamericana Wedbush ressalta que alimentos constituídos com base em produtos vegetais têm crescido nos últimos 10 anos.


Leia Também:


Opção sem limites: Sal Árabe

Um exemplo da adaptação do mercado local à tendência é o Restaurante Sal Árabe, que embora não seja restrito ao nicho, se preocupa em oferecer uma enorme gama de opções aos adeptos.

“Como o preparo é artesanal, podemos montar as esfihas e fogazzas na hora, ao gosto e necessidade do cliente, já que a massa já é livre de ingredientes de origem animal”, indica Simone Lopes, sócia-proprietária do restaurante. Dentre as opções de recheio estão o palmito, escarola, champignon com alcachofra, azeitona preta, abobrinha, para os veganos; e ainda a adição do queijo ou catupiry aos vegetarianos.

“As pastas e falafel também são ótimas opções para veganos, proporcionando muito sabor ao paladar”, completa. Aliás, o falafel é um bolinho frito feito de grão de bico e sem farinha de trigo. E já ganhou a mesa dos veganos, apresentando-se como uma opção saborosa e bastante saudável.

Você sabe quem são os vegetarianos e veganos?

É comum que haja confusão entre os termos vegetarianismo e veganismo. Embora ambos sejam estilos de vida — que podem ser adotados por questões éticas, de saúde ou mesmo religiosa — cada um tem suas particularidades.

Os vegetarianos podem ser considerados mais moderados. Isso porque eles não consomem nenhum produto que contenha em sua composição carne animal. Seja como ingrediente principal ou não.

Já no caso dos veganos, as restrições não se limitam apenas à dieta. No caso dos adeptos desse estilo de vida, não há o consumo de qualquer alimento proveniente de origem animal. Ou seja, nada de carne, ovos, leite, etc. E nem o uso de qualquer produto que compartilhe dessa origem, ou tenha sido testado em animais. Assim, entram na lista de proibições produtos de beleza, tecidos, calçados e demais produtos provenientes de animais.

Agora você já sabe que vegetarianos e veganos também podem usufruir dos prazeres do paladar. Que tal entrar nessa onda, nem que seja por um dia?

*Texto produzido e otimizado pela Mídia.Crawl.

 

 

 

Sobre o Autor

Endereço: Rua Pedro Gonçalves, 883 - Centro - Indaiatuba/SP - CEP.: 13330-210 - Telefone/Delivery: (19) 9.8996-5095 ou (19) 3801-5024

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat