BioExtratus
BioExtratus
Filosofando sobre música: A origem das notas na origem de tudo

Filosofando sobre música: A origem das notas na origem de tudo

Bruna Kohler

Filosofando sobre música: Onde ela está?

Criamos, recriamos e vivemos música o tempo todo, sem mesmo nos darmos conta disso. Notas musicais são reproduzidas a todo momento ao nosso redor, em situações perceptíveis como, na campainha de uma residência, no toque do celular, na buzina de um carro e, em casos não tão óbvios,;como quando um veículo freia bruscamente, ou no ronco do motor de um caminhão. Até mesmo quando conversamos, emitimos notas musicais através das palavras que pronunciamos. Isso mesmo! Não precisamos cantar, necessariamente, para fazermos música, nossa fala é constantemente melódica!

Em certo momento, você já teve curiosidade em saber de onde vem as notas musicais, como elas foram “descobertas”, identificadas e organizadas, da forma como conhecemos hoje? Veremos então, um pouco sobre essa história!

Toda nota é um som e, todo som pode ter sua frequência medida, ou seja, podemos quantificar as vezes em que aquelas ondas sonoras vibram dentro de um minuto. Essa frequência é dada em Hertz, unidade de medida que nos
permite identificar qual nota, exatamente, está sendo reproduzida a partir daquele som. Sendo assim, da mesma forma como podemos demarcar espaços e denominar pontos em um mapa, por exemplo, podemos organizar
as notas musicais com as distâncias geradas entre elas. Tomando o conhecimento.


Leia mais:

Coluna CriativHarmos: Academia Auditiva por Bruna Kohler

Coluna CriativHarmos: Kit de sobrevivência do Violonista e Guitarrista


Mas como e, em que momento, as notas foram detectadas como unidade sonora e organizadas em um sistema?

No sec. VI a.C., nas regiões da Ásia Menor, surge a Filosofia, a partir das escolas Pré-Socráticas (manifestadas previamente à Sócrates, que principiou o autoconhecimento na filosofia), institutos que introduziram a busca por fundamentos da existência e por respostas aos questionamentos sobre tudo o que nos cerca.

Dentre essas escolas, destacamos a Pitagórica, fundada por Pitágoras de Samos, conhecido representante de teoremas da matemática. A arkhé (origem de tudo) da escola de Pitágoras era justamente, retratada pelos números. Tudo obtém surgimento e ordem nos números, inclusive a música, elemento que caracterizava também, a organização do universo como um todo.

A descoberta de Pitágoras a respeito das notas e da música é descrita através de um conto. Afirma-se que em determinado dia, Pitágoras andava pelas ruas quando escutou sons vindos dos martelos de uma forjaria e notou que o tamanho de cada martelo influenciava no som que era reproduzido; ou seja cada um produzia uma nota diferente.

Intrigado com a experiência, dedicou-se a decifrar o enigma então disposto. Dias depois, deparou-se com a ideia de estender uma corda sob uma caixa de madeira oca, fixando-a nas extremidades e suspendendo-a por cavaletes móveis.

A caixa era oca com o intuito de criar ressonância e tornar audível as vibrações da corda. Na medida em que um cavalete era movido, a extensão da corda que produzia o som era alterada e, por consequência a nota que era reproduzida também. Esse instrumento foi denominado Monocórdio.

Desta forma; Pitágoras começou a registrar determinados pontos em que a corda produzia notas com intervalos perfeitos; notas que combinavam perfeitamente com a nota reproduzida inicialmente pela corda, antes da modificação dos cavaletes.

Foi possível assim, demarcar em proporções matemáticas a distância física entre o dó e o fá, como exemplo. Baseando-se nisso, todos os intervalos da escala maior foram organizados e, posteriormente, os mesmos intervalos com alterações,;consolidando nosso atual processo de estudo.

Graças a essa descoberta, a combinação entre notas demonstrou novos recursos sonoros, como a formação de acordes, a consonância entre esses novos acordes e a construção da harmonia musical. Notamos a música como uma incrível ciência, abrangente, unida à outras ciências do mundo, do pensamento, da essência e dos números, que aponta em descobertas e interage com novas compreensões!

Sobre a colunista: 

Bruna Kohler

Bruna Kohler – Professora de Teclado Centro Musical Harmos

Capacitada pelo método EM&T, Bruna Kohler já guarda muitos anos de experiência em bandas de Rock, pop rock, reggae entre outros projetos acústicos. Participante de diversos festivais de música na cidade de Indaiatuba, hoje também leciona no Centro Musical Harmos,;com ênfase nos movimentos musicais de Rock, Pop, Pop-Rock e Mpb.


Confira também: 

Ukulele, o instrumento Havaiano. Será?

O poder da música


 

Sobre o Autor

Rua Joaracy Mariano de Barros, 212 - Solar do Itamaracá - Indaiatuba/SP - CEP.: 13.333-390 - Tel.: (19) 3329-7741 e (19) 9.8328.4111 (What´s App) [email protected]

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat