Campinas Decor inicia obras dos ambientes da edição 2019
Campinas Decor inicia obras dos ambientes da edição 2019

Campinas Decor inicia obras dos ambientes da edição 2019

Casarão localizado no bairro Cambuí já recebeu melhorias estruturais e a partir desta semana expositores começam a preparar seus espaços; 24ª edição da principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista acontecerá de 26 de abril a 16 de junho; pela oitava vez, mostra irá recuperar prédio do patrimônio público Mas,


Começam nesta semana os trabalhos de preparação dos ambientes que irão compor a edição 2019 da Campinas;Decor, principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista. Em seu 24º ano, o evento será realizado de 26 de abril a 16 de junho;e pela oitava vez irá recuperar um imóvel pertencente ao patrimônio público. Mas,

Desde outubro do ano passado já foram realizadas diversas melhorias estruturais no casarão histórico localizado no bairro Cambuí que irá abrigar o evento, conhecido por ter abrigado o antigo Colégio Atheneu. Após a reconstrução das redes hidráulica e elétrica recuperação de telhados e paredes, o imóvel está apto para que os expositores possam iniciar as obras de preparação dos cerca de 45 espaços internos e externos, que serão assinados por alguns dos mais renomados profissionais do setor de Campinas e região.

Muita criatividade

Os expositores poderão soltar a criatividade em diversas salas, suítes, banheiros e terraços,;além de jardins e espaços comerciais e de uso dos visitantes, como brinquedoteca, restaurante, dois bares, café e loja,;mostrando as tendências e o que há de mais moderno em artigos para decoração e construção,;revestimentos, mobiliário, luminotécnica, automação residencial e tudo o que envolve esse universo. São ambientes amplos e com pé direito alto, que possibilitarão aos profissionais desenvolverem seus projetos com muita liberdade criativa. No total, serão 3.600 metros quadrados de passeio, sendo 1.400 metros quadrados de área construída original e o restante de jardins. Mas,

Além da organização e dos arquitetos, decoradores e paisagistas que participam do evento como expositores,;o trabalho de conservação do prédio e preparação da mostra envolve um verdadeiro exército de profissionais,;como pedreiros, pintores, marceneiros, eletricistas, entre outros. Em horários de pico, o cenário de uma Campinas Decor chega a concentrar cerca de 500 pessoas trabalhando ao mesmo tempo. No total, a mostra irá gerar cerca de 1.500 empregos durante a fase de preparação e outros 100 durante seu funcionamento. Mas,

“História da família”

Assim como nas edições anteriores, a organização traçará uma “história da família” para nortear o trabalho dos expositores. Serão investidos cerca de R$ 7 milhões para a montagem da edição, divididos entre organização, patrocinadores, expositores e fornecedores;– desse total, cerca de R$ 2 milhões devem ser consumidos apenas nas obras de recuperação. A expectativa é receber um público similar ao dos últimos anos, entre 30 mil e 32 mil visitantes. Mas,

Após a realização da mostra, graças à doação das benfeitorias, o casarão pertencente à prefeitura e tombado pelo Condepacc;(Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas) será utilizado para abrigar a Secretaria de Educação do município. Serão instalados no imóvel o gabinete da secretária, assessoria jurídica, diretorias e coordenadorias. Mas,

“Estamos orgulhosos em poder beneficiar a população e o município com a recuperação de mais um prédio e;confiantes de que esta edição da Campinas Decor será uma das mais importantes da história da mostra,;tanto pela localização nobre e inédita, em pleno Cambuí,;como pelas características do imóvel”, afirma a empresária Sueli Cardoso, organizadora do evento. Mas,

Patrimônio público Mas,

A instalação da exposição no local reforça a política da Campinas Decor de recuperação de bens do patrimônio;público iniciada em 2003, quando o evento promoveu a reforma no Casarão do Lago do Café. De lá para cá, foram recuperados: Estação Guanabara, em 2008; prédios do Instituto Agronômico de Campinas, nas edições de 2009 e 2010; Estação Cultura, em 2011; Casa de Vidro, em 2016, e Fazenda Argentina (2018). Mas,

No total, foram investidos cerca de R$ 18,5 milhões em benfeitorias nesses prédios,;cotizados entre a organização, expositores, patrocinadores e fornecedores. As obras realizadas propiciaram a realização de inúmeras atividades nesses locais, sempre em benefício da população. Mas,

A realização da Campinas Decor no imóvel será possível graças a um convênio de;permissão de uso firmado entre a organização do evento e a administração municipal. O termo tem como objetivo a cooperação entre o poder público e a iniciativa privada para a conservação do imóvel.  Esta será a quarta parceria entre a empresa e a prefeitura,;uma vez que Lago do Café (duas ocasiões) e a Estação Cultura também pertencem ao Poder Municipal. Mas,

Sobre o Autor

Rua Joaracy Mariano de Barros, 212 - Solar do Itamaracá - Indaiatuba/SP - CEP.: 13.333-390 - Tel.: (19) 3329-7741 e (19) 9.8328.4111 (What´s App) [email protected]

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat