BioExtratus
BioExtratus
Aproveite a época .. estamos na época de pinhão!

Aproveite a época .. estamos na época de pinhão!

Banner Cozinhatividade por Cheg karina Bertocco Página de potagem

Estamos na época do pinhão! Agora em maio, junho e julho o preço costuma estar mais barato e fácil de encontrar! Então que tal aproveitar?

Sabia que além de delicioso, o pinhão também é rico em nutrientes? Pois é…

O pinhão é uma semente, rica em proteínas, ferro, vitaminas K e E, é também uma excelente fonte de fibras, potássio. Por conter esses nutrientes, o pinhão é bom para o intestino, para o coração, para a circulação! É também rico em carboidratos e um pouco calórico, portanto é bom consumir com uma certa moderação.

Mas e aí? Como se prepara essas sementes?

Muito simples… Primeiro quando for comprar, escolha os que estão com a casca bem brilhante e de uma cor marrom avermelhada. Depois, corte com uma tesoura a pontinha do pinhão, assim você facilita a cocção. Como não sou uma pessoa adepta a panela de pressão, cozinho o pinhão com água, sal e folhas de loro em uma panela normal, que dê para cobrir de água todos os pinhões. Sem panela de pressão, costuma demorar entre uma hora a uma hora e meia. Na pressão cozinhe por 30 a 40 minutos.

Depois de cozido é só descascar e está pronto. Você pode comer puro, colocar na salada, fazer um refogado com outros legumes.

Pode também fazer um creme de pinhão delicioso, já que é uma semente muito saborosa. Pode também ser feito assado, com carnes, com ensopados, pode até virar um purê. Uma moqueca com pinhão fica sensacional, além do estrogonofe também. Hmmmm empanado na farinha de rosca e frito… Delícia! Mas o pinhão não fica bom só salgado, você também pode fazer vários doces com pinhão, como por exemplo brigadeiro de pinhão, doce de pinhão, paçoca de pinhão… Já deu para notar o quanto ele é versátil né? Então aproveite que você tem até o mês de agosto para encontrá-lo com facilidade nos mercados.

Mas a receita de hoje fica para um escondidinho de pinhão!

Ingredientes:

300 gr de pinhão cozido, descascado e picado
200 gr de pupunha picada/desfiada
500 gr de mandioquinha
50 gr de manteiga integral sem sal
100 gr de queijo parmesão ralado
1 dente de alho picado
1 cebola pequena picada
Sal Q.B.
Pimenta do reino Q.B.
Noz moscada Q.B.
Azeite Q.B.
Curry (opcional)
Salsinha picada Q.B.

Modo de preparo

Faça um purê grosso com a mandioquinha e a manteiga, tempere com sal e nos moscada. Reserve.

Dica: Se precisar de líquido para bater a mandioquinha, pode usar um pouco da água que você a cozinhou ou um pouco de leite.

Refogue no azeite, o alho, a cebola, o pinhão, pupunha e a salsinha. Tempere com sal, pimenta, noz moscada e o curry.

Em uma assadeira ou em ramekins individuais, coloque um pouco do purê de mandioquinha, depois o refogado, cubra com o purê de mandioquinha e coloque o queijo parmesão ralado por cima. Leve ao forno aquecido a 200 / 220 graus por aproximadamente 10 minutos ou até gratinar o queijo. (Tempo e temperatura dependem muito do tipo de forno, por isso essa variação.)

Se fizer me conta? E Bom apetite!

Sobre a Colunista:

Chef Karina Bertocco Coluna Cozinhatividade foto perfilEu sou Karina Bertocco e um detalhe importante que diz muito da minha personalidade é sobre minha origem, da qual me orgulho muito. Venho de uma família italiana do bairro da Mooca em São Paulo, e desde pequena me realizo na cozinha ajudando as minhas avós a fazer um delicioso Gnocchi, ou o maravilhoso Crostoli Italiano, massa fresca ou até mesmo um simples bolo de chocolate. Eu sou completamente apaixonada por cozinha e na arte de receber pessoas, qualidade que com certeza herdei dos meus pais que são excelentes anfitriões.

Para me profissionalizar cursei gastronomia na Anhembi Morumbi em São Paulo, trabalhei no Clube Med em Trancoso, na cozinha do grupo Leopoldo em São Paulo, fui sócia proprietária de restaurante também em São Paulo e hoje em dia da Karina Bertocco Gastronomia em Indaiatuba/SP. Fiz cursos de panificação e confeitaria na Levain (SP), de confeitaria na Escola do Diego Lozano, fiz um curso de harmonização na Le Cordon Bleu em Paris e um curso de Massas e Pizzas na Accademia Europea di Firenze na Itália. Tive a oportunidade de viajar por 25 países (por enquanto), o que agregou e agrega muito na minha profissão.

Acompanhe semanalmente a Coluna Cozinhatividade!!

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat