HomeParceiros RevistaCtrl+PlayEscolas de Programação pelo mundo
Escolas de Programação pelo mundo ctrl+play revistadavila

Escolas de Programação pelo mundo

Conheça escolas de Programação pelo mundo

Uma nova tendência de ensino tem se espalhado pelo mundo: as escolas de programação. Instituições que tem por objetivo trazer o conhecimento da programação, principalmente para crianças. Com um avanço gigantesco da tecnologia, o domínio da linguagem e funcionamento dos computadores se torna essencial na formação pedagógica dos futuros profissionais.

O computador está em casa, no trabalho, no celular na mão das pessoas nas ruas ou até num relógio de pulso. A tecnologia tem crescido largamente em termos de inovação e criação de suportes. A maioria das profissões tem se tornado automatizadas, utilizando sistemas de computadores para realizar funções que outrora eram feitas manualmente. O domínio dessa computação toda se faz de extrema importância. É preciso ter conhecimento para interagir e delegar ações para os computadores.

Nos anos 1990 e começo de 2000 as escolas de informática se popularizaram no Brasil.

Os seus cursos abrangiam temas como: aprendizado de digitação (pacotes Word); navegação web e utilização de softwares. Pois bem, esses conhecimentos eram novidade na época. Assim os alunos se concentravam em aprender como utilizar esse novo suporte, conhecido como computador. A tecnologia era algo recente e desconhecido, sendo necessário um estudo para a utilização de até mesmo suas funcionalidades mais básicas. O que acontece atualmente é distinto a esse processo. As gerações mais novas já nasceram com a informática presente em suas vidas, o que torna o processo de reconhecimento dos aparelhos muito mais rápido. As crianças de hoje realizam funções que antes eram complicadas, com uma extrema facilidade. Muitas vezes elas que ensinam os seus pais! Já não faz mais sentido ensinar uma criança a digitar ou a como acessar a internet.

Com a soma desses fatores, um novo tipo de ensino está se tornando popular pelo mundo e criando lugares conhecidos como: escolas de programação. Essas instituições tem por objetivo transmitir conteúdos mais complexos para seus alunos, que englobem assuntos como: criação web; criação de jogos e muito mais.

O que são as escolas de programação?

Primeiramente é importante trazer conceitos essenciais para se entender esse dito ensino de programação. Diferentemente das escolas de informática de tempos antigos, as escolas de programação propiciam uma maior produtividade dos seus alunos. Veja bem, em outros tempos as escolas se concentravam em ensinar como se utilizar o computador, como abrir os sites; utilizar as aplicações; criar documentos. Os alunos possuíam um papel consideravelmente passivo no aprendizado. O interesse não era a criação de novas ferramentas ou plataformas mas sim apenas o entendimento delas. Pode-se dizer que se aprendia a “mexer no computador”. Esse fator já é bem diferente nas escolas de programação. Essas últimas trabalham, além da compreensão dos processos já existentes, com uma transmissão de conhecimento que propicia que o aluno se torne parte criadora. Programar significa delegar códigos numa linguagem utilizada pelos computadores, para que assim eles realizem funções pretendidas. Ao programar, o aluno está sendo transferido do papel de passivo para um criador. Ele não apenas aprende a usar algo já existente mas sim está apto para criar o seu próprio conteúdo. Assim, a criança pode criar jogos; sites; aplicativos e afins.

Essa possibilidade de criação através da tecnologia é propiciada pelos massivos investimentos atuais em produção de conteúdos para computadores. Mercados como o de games; tecnologia da informação e aplicativos tem vindo na contramão da crise e se firmado. As carreiras de desenvolvedor é uma enorme é presente na atualidade e tende a crescer ainda mais num futuro próximo.

O ensino de programação pelo mundo

EUA

Pensando nessa tendência de criação de conteúdos para computador, escolas de programação estão sendo criadas pelo mundo. A programação já está sendo vista como uma matéria indispensável e que precisa ser ensinada pelas crianças. Essa necessidade se faz não somente para áreas relativas à computação. Como já dito, as profissões estão sendo automatizadas. Um exemplo: muitos hospitais já se utilizam de programas de computador para mapear e monitorar seus pacientes. Com isso criam um banco de dados com exames; resultados e medicamentos, tudo de maneira eficiente e sem a bagunça de uma infinidade de papéis. O médico que dominar a linguagem do computador poderá usar o sistema muito melhor e saber adaptá-lo. O que não souber, claramente, terá dificuldades.

Sendo assim, o prefeito de Chicago, Rahm Emanuel, fez um requerimento solicitando que a programação se torne parte da grade escolar dos alunos. Na visão dele é preciso que os adolescentes já saiam do ensino médio sabendo programação. Rahm Emanuel já foi chefe de gabinete do governo Obama. Até 2018 estima-se que todo o estado de Chicago já tenha adotado a programação como matéria obrigatória.

No ano de 2015 várias pessoas e importantes na área de tecnologia, celebridades e políticos se reuniram em um vídeo que fala sobre a importância de se aprender a programar. Você pode conferir o vídeo aqui.

Portanto em poucos anos as escolas de programação se firmarão nos EUA, estando até dentro da grade de ensino.

Austrália

O governo da Austrália, preocupado com um possível atraso tecnológico futuro, começou a criar medidas para a implantação do ensino de programação no país. Atentos às iniciativas de outros países desenvolvidos sobre o assunto e o crescimento das escolas de programação pelo mundo, autoridades australianas já se mexem para firmar a programação como ensino essencial no país. “Se você olhar para o que os outros países estão fazendo, estamos a milhas e milhas atrás e eu acho que é uma situação tão crítica quanto não saber matemática ou inglês”, relata Atlassian Mike Cannon-Brookes, respeitado empresário na área de tecnologia.

Europa

Acompanhando o desenvolvimento do resto do mundo, a Europa não fica atrás de grandes potências como os EUA. As escolas de programação tem crescido e se expandido no velho continente. A ideia é que elas se tornem um tipo de conhecimento essencial e com grande adesão, principalmente de crianças.

Até países com menos expressão no cenário econômico mundial tem reconhecido a importância do ensino de programação e se movimentado para o aumento do conteúdo no país. É o caso da Estônia, que já estuda a colocação da programação como grade obrigatória nas escolas.

Por fim, é nítido que as escolas de programação são uma tendência que tem ganhado força em todo mundo. O conhecimento dessa área é essencial para a formação dos nossos futuros profissionais.

No Brasil temos a Ctrl+Play. Uma escola inovadora com unidade na cidade de Campinas (SP).

Os cursos da Ctrl+Play trazem o que há de mais moderno no mundo e segue a ideia de grandes potências mundiais. Na Ctrl+Play os alunos aprenderão criação de jogos; desenvolvimento web; robótica e muito mais!

Escolas de Programação pelo mundo ctrl+play revistadavila

 

Gostou? Quer saber mais sobre a Ctrl+Play?

Agende uma aula experimental gratuita!

Acesse: http://escola.ctrlplay.com.br/agendar-aula-experimental

Ctrl + Play Escola Programação e Robótica
Rua 13 de Maio, 650 – Centro – Indaiatuba/SP
Tel.: (19) 3816.6688 – 9.8395.4907
Skype: ctrlplay
[email protected]
www.ctrlplay.com.br
www.facebook.com/escolactrlplay

Matérias Relacionadas:

Cursos de férias Ctrl+Play

Por que aprender a programar?

Clube de Vantagens

Para obter descontos e benefícios especiais conheça o nosso Clube de Vantagens e privilegie os produtos, serviços e restaurantes que oferecem conveniências

Share With: