HomeParceiros RevistaCtrl+Play6 métodos para proteger as crianças na internet

6 métodos para proteger as crianças na internet

Conheça 6 métodos para proteger as crianças na internet

 Os computadores, smartphones e aparelhos tecnológicos em geral geram fascínio nas crianças. Seja pela aparência, funcionalidades ou diversões que proporcionam. É comum que hoje em dia adolescentes e até os mais novos passem bastante tempo na frente do notebook ou com o celular na mão. Já discutimos até que ponto os computadores podem ser vilões ou aliados na educação. Com todo esse aparato tecnológico e o seu uso por pessoas de pouca idade uma questão que preocupa os pais é o conteúdo acessado por seus filhos. É muito importante exercer um monitoramento e controle do que as crianças fazem, principalmente na internet.

Veja abaixo dicas e métodos que ajudam os pais a controlarem o que seus filhos acessam para aproveitem a web do jeito mais seguro possível.

  • Controle dos pais no Sistema Operacional

A internet oferece uma infinidade de conteúdos de inúmeros assuntos. Devido à essa pluralidade se torna um terreno um tanto quanto perigoso para os mais novos. As crianças podem ficar expostas a conteúdos pesados para a idade e que não faz bem serem vistos. Assim, é muito importante que os pais as protejam, exercendo um controle e limitando o que a web oferecerá aos seus filhos.

Sistemas operacionais, como o Windows, possuem em suas configurações métodos de controle dos pais. São várias as funcionalidades e nelas há opções como filtrar sites, conteúdo, definir tempo de uso, restringir aplicativos e vários outros.

6 métodos para proteger as crianças na internet ctrl+play revista davila

Para aplicar as configurações é necessário ter acesso à conta de administrador do computador e realizar alguns ajustes. Aqui se encontra um tutorial para o Windows 8 e o Windows 10. Para outras versões do Sistema Operacional basta escolher a versão desejada no site da Microsoft.

O iOS, Sistema Operacional da Apple, presente no Mac também possui o controle dos pais que pode ser acessado nesse tutorial.

2) Restringindo conteúdos pelo navegador

6 métodos para proteger as crianças na internet ctrl+play revista davila

Também é possível que os pais exerçam uma filtragem e controle de conteúdo acessado através de configurações do navegador utilizado.

Para o Google Chrome possuem extensões que podem ser baixadas gratuitamente na Google Chrome Store. Um exemplo de extensão é o Website Blocker . O download demora poucos segundos e depois é colocado ao lado da aba de navegação do Google Chrome. Basicamente com essa extensão é possível bloquear alguns sites através da URL. Pode ser colocada uma senha para realizar o desbloqueio. Além disso oferece horários e dias da semana em que o site deverá ficar bloqueado. Uma boa funcionalidade é que ele propicia o bloqueio mesmo no modo anônimo.

Para os usuários do Mozilla Firefox há a opção do plugin BlockSite. Para instalar basta procurar na opção ‘’Complementos’’ que se encontra na opção “Ferramentas” do navegador. Após instalado, o BlockSite funciona tal qual o Website Blocker. É possível bloquear sites, definindo horários e colocando senhas para o desbloqueio.

Já no Internet Explorer a configuração pode ser feita na barra de “Ferramentas”. Após acessá-la procurar a opção “Opções de Internet”. Lá é possível filtrar o conteúdo a ser exibido, bloquear sites e colocar outros que são seguros e liberados para a navegação.

3) Aplicativos para dispositivos móveis

As crianças utilizam bastante os dispositivos móveis. Enquadram-se nessa categoria, principalmente, smartphones e tablets. Para esses aparelhos existem alguns aplicativos. Exemplos deles são o Kaspersky Safe Kids, o Family Protector, o NetSpark Parental Control e o Controle Parental Screen Time. Eles estão disponibilizados na PlayStore para Android e na Apple Store para iOS.

6 métodos para proteger as crianças na internet ctrl+play revista davila

Basicamente funcionam de maneira parecida. O usuário faz um download seguido de um cadastro e é mandado para realizar as configurações do aplicativo. Neles há funcionalidades como criar um usuário para crianças e montar o perfil. Pode-se bloquear sites, conteúdo, escolher sites específicos e alguns (como o Controle Parental Screen Time) propiciam controlar o tempo que o usuário passa na internet. Esse perfil é criado por um administrador (realizado pelos pais) que possui autoridade para mudanças e uma senha para desbloqueios.

4) Kiddle

O Kiddle é um buscador que se assemelha ao Google. O diferencial é que ele é voltado para o público infantil. O servidor bloqueia palavras que não considera adequadas para as crianças, ou seja, ao procurar uma dessas ele não oferecerá resultados. Assim então o usuário terá acesso a um conteúdo direcionado e filtrado para o público infantil.

 6 métodos para proteger as crianças na internet ctrl+play revista davila

Uma boa combinação é -seja através do navegador, extensão ou configurações do Sistema Operacional- bloquear sites impróprios e colocar o Kiddle como site principal e buscador. Assim oferecerá uma navegação bastante segura e livre de conteúdos indesejados.

5) Orientação e monitoramento

Além de controle por métodos técnicos é importante que os pais conversem com os filhos. Para as crianças muito novas é recomendável um acesso muito limitado aos aparelhos tecnológicos, restrito à pequenos vídeos e jogos, ambos oferecidos pelos pais. Para os que já possuem um pouco mais de idade deve-se fazer uma orientação. A internet é um local perigoso e precisa ser acessado com cuidado, é essencial que os pais passem informações acerca de cuidados como:

6 métodos para proteger as crianças na internet ctrl+play revista davila

– Não fornecer dados e informações pessoais. A web pode criar armadilhas de conteúdos que roubam informações e as utilizam de maneiras nada agradáveis. A instrução para que as crianças não passem endereço, nome completo ou telefone é essencial para a segurança delas. Uma consulta aos pais sempre que estiverem diante a sites que peçam esses dados é uma boa pedida que pode ser colocada para o seu filho.

– Não se expor. Com o crescimento e longo alcance das redes sociais muitas vezes as crianças podem querer colocar várias fotos suas e da família. Aplicativos como Instagram e redes como o Facebook precisam ser controladas. Expor a imagem da criança na internet é bastante perigoso e os pais precisam verificar e observar sempre que isso acontecer.

– Não conversar com estranhos. Novamente citando a grande popularidade atual das redes sociais, é importante que os pais estejam bastante atentos quanto às pessoas que mantêm contatos com seu filho, independentemente da idade. Instruir e informar aos filhos o perigo de conversar com qualquer um pela internet é essencial, pois a web propicia o anonimato. Nunca se sabe quem realmente está do outro lado do computador. Restringir o contato das crianças a amigos conhecidos da família e parentes é algo que trará mais segurança à navegação do seu filho na rede.

Por fim é importante que os pais monitorem e se interessem pelo que o filho está fazendo no computador. Chegar perto, perguntar o que a criança está vendo, checar histórico são ações que devem ser feitas e contribuem muito para a segurança dos pequenos.

6) Instruí-lo a usar a internet para fins educacionais

A tecnologia, seja dos computadores ou da internet, oferece muito conteúdo bom e criador de conhecimento. Utilizar esses dispositivos para fins educacionais é uma excelente saída para os problemas de acessos na rede. A Ctrl+Play oferece um curso completo de programação e robótica para crianças e adolescentes.

Nele o aluno aprenderá assuntos que são tendências na atualidade, como criação de jogos em 2D e 3D, desenvolvimento web, robótica e muitos outros.

O ensino de programação e robótica estimula a criatividade e desenvolvimento mental do aluno. É interessante e desperta a curiosidade da criança. Além disso, ao utilizar-se do computador como forma de conhecimento, a criança é retirada do papel de passivo que só recebe conteúdo e colocada em uma posição de criador e desenvolvedor. O tempo que ela passa em frente a tecnologia é utilizado para fins educacionais, o que será um grande diferencial no seu futuro.

Gostou?Quer saber mais sobre a Ctrl+Play?

Agende uma aula experimental gratuita!Acesse: http://escola.ctrlplay.com.br/agendar-aula-experimental

Ctrl + Play Escola Programação e Robótica
Rua 13 de Maio, 650 – Centro – Indaiatuba/SP
Tel.: (19) 3816.6688 – 9.8395.4907
Skype: ctrlplay
[email protected]
www.ctrlplay.com.br
www.facebook.com/escolactrlplay

 

Matérias Relacionadas:

Profissões do futuro

Por que aprender a programar?

 

Cursos de férias Ctrl+Play

 

Clube de Vantagens

Para obter descontos e benefícios especiais conheça o nosso Clube de Vantagens e privilegie os produtos, serviços e restaurantes que oferecem conveniências

Share With: